Saeb 24 de Novembro de 2003

Acre e Mato Grosso do Sul realizam avaliação das suas redes de ensino

 

Aplicação dos testes é feita em convênio com o Inep e será comparável ao Saeb

O Acre realiza, de 1º a 5 de dezembro, a avaliação de desempenho dos alunos de todas as escolas públicas e privadas do Estado. Na semana passada, o Mato Grosso do Sul também aplicou testes em seu sistema de ensino.

Participam da avaliação alunos das 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio, que respondem a uma prova de Língua Portuguesa e Matemática. Também são aplicados questionários aos alunos, professores e diretores, para identificar os fatores associados ao desempenho. Os resultados deverão ser divulgados em abril de 2004.

Para o secretário Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul, Hélio de Lima, a aplicação da prova foi muito positiva. “Vamos ter um retrato fiel das escolas e das condições de trabalho dos professores o que nos permitirá a otimização de recursos. Se há problemas no aprendizado de Matemática em determinada escola, vamos fazer uma capacitação específica para essa questão.”

Um aspecto considerado importante por Hélio de Lima é a identificação da Síndrome de Burnout e em que grau ela se manifesta. Para isso, o questionário aplicado aos professores conta com questões para identificar a Síndrome, que se caracteriza principalmente pela exaustão emocional, o baixo comprometimento com o trabalho e pelo fato de o professor deixar de considerar a criança ou jovem como sujeito. “Vamos saber, com as conclusões do trabalho, que tipo de apoio social e de saúde os professores e trabalhadores da escola necessitam”.

Rede nacional de avaliação

As avaliações nos dois Estados fazem parte de um projeto-piloto realizado por meio de convênio com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) que está prestando apoio financeiro e técnico. As provas foram formuladas utilizando 25% das questões do banco de itens do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), o que permitirá a comparação dos resultados estaduais com a avaliação nacional.

Segundo Carlos Henrique Araújo, diretor de Avaliação da Educação Básica, o objetivo é estimular a criação, até 2005, de uma rede nacional de avaliação que englobe todas as unidades da Federação. Dessa forma, cada Estado faria a avaliação de todas as suas escolas. “Para o gestor público a informação que mostra a situação por estabelecimento de ensino é bastante importante porque auxilia na formulação de políticas mais focadas, que atendam às carências e necessidades de cada escola individualmente”.

Assessoria de Imprensa do Inep: (61) 410-8023/ /9563/ /8037