Censo Escolar Censo da educação superior 26 de Maio de 1999

Ministro defende expansão com qualidade

O ministro Paulo Renato Souza afirmou que o Ministério da Educação vai continuar investindo na avaliação para garantir a expansão não só quantitativa, mas principalmente qualitativa do ensino superior brasileiro.

"Vamos acompanhar, vigilantes, a evolução do sistema, avaliando para identificar os problemas e apontar as soluções que podem ser encaminhadas para que sejam feitas as correções de rumo necessárias", promete.

Os instrumentos de avaliação que vão auxiliar o Ministério nesta tarefa são o Exame Nacional de Cursos (Provão), o Censo do Ensino Superior, que fornece indicadores sobre o perfil do corpo docente e o desempenho das instituições e, por fim, o trabalho das comissões de especialistas da SESu, que fazem a verificação das condições de oferta dos cursos.

Todos estes indicadores vão compor um único banco de dados que está sendo desenvolvido pelo Ministério e que servirá como principal provedor de informações para a análise dos processos de recredenciamento das instituições e de renovação do reconhecimento dos cursos. "O controle burocrático e cartorial vem sendo substituído por um sistema transparente, baseado em critérios de qualidade", antecipou o ministro.

O Provão avaliará no próximo dia 13 de junho, 2.049 cursos das áreas de administração, direito, economia, engenharia civil, engenharia elétrica, engenharia mecânica, engenharia química, jornalismo, letras, matemática, medicina, medicina veterinária e odontologia. Participarão do exame, 170.253 graduandos.

Já as comissões de especialistas da SESu visitarão este ano 1.710 cursos que foram avaliados pelo Provão do ano passado. As comissões verificarão in loco as condições de oferta desses cursos, fazendo uma análise minuciosa da qualificação do corpo docente; organização didático-pedagógica; e instalações físicas, especialmente das bibliotecas e dos laboratórios de cada curso.

Assessoria de Comunicação do Inep